Joaquim Fernando Ferreira Peixoto

 

JOAQUIM FERNANDO FERREIRA PEIXOTO nasceu na freguesia de Barca, concelho da Maia.

Aos 10 anos inicia os seus estudos musicais com o maestro e professor António da Silva Costa (Mestre António Costa).

Aos 12 anos ingressou na extinta Banda dos Bombeiros Voluntários de S. Mamede de Infesta (Matosinhos), como executante de Bombardino, tendo como professores os maestros e compositores Ilídio Costa e Fernando Costa.

Aos 16 anos inicia o estudo de Trombone com o professor Amílcar Cunha.

Aos 17 anos, ingressa na Banda de Música da Região Militar do Norte como soldado aprendiz de música no instrumento Trombone.

Aos 20 anos ingressou nos Quadros Permanentes do Exército, como Sargento músico, após a conclusão do 11º Curso Formação de Sargentos (CFS). Foi colocado na Banda de Música do QG da Região Militar do Centro, sediada em Coimbra. Na sua carreira militar passou pela Orquestra Ligeira da Região Militar do Centro, Banda de Música da Região Militar do Norte (Porto), Orquestra Ligeira do Exército, Banda Militar do Porto e Banda Sinfónica do Exército.

Fez os vários cursos militares para progressão na carreira tendo como principais disciplinas: Composição, Instrumentação, Transcrições Musicais, Direcção de Banda e Análise de Partituras, além de Instrumento e Formação Musical.

Durante o Curso de Promoção a Sargento-Chefe teve como professores de entre os quais o Tenente-Coronel Armandino Silva nas disciplinas de Composição e Transcrições Musicais e o Major Vasco Flamino (maestro da Banda Sinfónica da GNR) em Direcção de Banda e Análise de Partituras.

Foi adjunto e solista de Trombone e exerceu funções de professor de vários CFS.

Durante a sua carreira militar foi dirigido por vários maestros, tais como: Ten.-Cor. Alves Amorim, Sarg.-Mor Álvaro Abreu, Ten.-Cor Armandino Silva, Major Custódio Gonçalves, Major Cosme Moreira, Ten.-Cor. Jacinto Montezo e Major Botelho.

Actualmente é Sargento-Mor na situação de Reforma.

Fez vários estágios e estudou com o trombonista e professor Hermenegildo Campos.

Tocou em várias bandas filarmónicas do norte de Portugal, tais como, Banda de Música de Riba de Ave, Banda de Música de Moreira da Maia, mas principalmente na Associação Recreativa e Musical de Vilela (Paredes) de 1984/1990 e 1999/2002, sob a direcção do maestro Abreu Neto e Armindo Nunes e orquestras ligeiras, entre as quais, a de Paulino Garcia.

Foi maestro da Banda Cabeceirense de Cabeceiras de Basto e da Banda União Musical Paramense de Paramos (Espinho).

Como pedagogo leccionou na Escola de Música da Banda Cabeceirense e Escola de Música da Banda União Musical Paramense.

Em 2008 frequentou o Curso de Direcção de Banda ministrado pelo maestro inglês Douglas Bostok.

Paralelamente concluiu em 1999 o bacharel em Engenharia Civil no Instituto Superior de Engenharia do Porto.

Actualmente tem mais de 3 dezenas de transcrições de obras clássicas, 11 Marchas de Rua, 2 Marchas de Procissão, 3 selecções de música ligeira e alguns pequenos arranjos musicais.

 

Topo

eCommerce by CubeCart