Fernando Ferreira da Costa

Nasceu a 24/ 07/ 1934, em Nogueira da Maia. Iniciou os seus estudos musicais com seu pai, António da Silva Costa, aos doze anos. Aos vinte anos, alistou-se como voluntário, na Banda de Música do Regimento de Infantaria no 6 – Porto.

Concorreu aos vários cursos musicais da hierarquia militar, sendo sucessivamente promovido até ao posto de 1o Sargento, passando pelos seguintes instrumentos, Trombone, Bombardino, Contrabaixo e Tuba.

Durante a sua carreira militar, fez parte das seguintes Bandas;

Banda do Regimento de Infantaria no 1 – Amadora; Banda da Zona Militar da Madeira e Banda da Região Militar do Norte.

Para além das Bandas Militares, foi elemento da Orquestra Sinfónica do Porto, do Grupo de Metais do Porto tendo trabalhado com Maestros nacionais e internacionais, de onde se destacam, Maestro Silva Pereira, António Almeida, Álvaro Cassuto, Ivo Cruz, Gunter, Garcia Navarro, António Vitorino Almeida, Cónego Dr. Ferreira dos Santos, entre outros. Atuou igualmente em várias Bandas Filarmónicas do país.

Fez parte do elenco musical da Revista à Portuguesa “Com Jeito Vai!” no Teatro Sá da Bandeira – Porto (1957/58), numa comédia sobre os concursos de Bandas em voga na altura, como fazendo parte da Banda da Moita (Banda fictícia) e contracenando com actores consagrados como Beatriz Costa e Costinha.

Concluiu, os cursos de Composição e História da Música no Conservatório de Música do Porto e os cursos de Direção de Bandas e de Coros no Sindicato Nacional dos Músicos do Porto, igualmente terminados com classificação de distinção. Foram seus professores, entre outros, nomes como, Dr. José Delerue, José Neves, Álvaro Calado, Jorge Peixinho, Filipe Pires, António Gomes e Amílcar Morais.

Para além da Direção de agrupamentos musicais, dedicou-se à composição de obras, arranjos e transcrições, para Bandas e Música Sacra, possuindo um vasto repertório, com mais de cem obras, especialmente em Marchas Solenes, Marchas Militares, sendo algumas das suas obras das mais tocadas a nível nacional e reconhecidas internacionalmente, inclui também Passo dobles e Rapsódias, entre outras.

Como professor e pedagogo, leccionou em vários cursos de Formação de Sargentos de Bandas e Fanfarras do Exército (CFSBFE), no Instituto de Música de Marco de Canavezes e no Sinfonia – Instituto de Música, Lda. na cidade da Maia.

Como Maestro exerceu a sua atividade nas seguintes Bandas; Banda dos B.V. de São Mamede de Infesta, Banda de Mateus, Banda de Carregosa, Banda de Paramos e Banda da Portela (Vila - Real). Foi igualmente Maestro convidado pelas seguintes Bandas, Banda de Pevidem, Banda Velha União Sanjoanense, Harmonie Municipal de Erstein (França).

Foi ainda director Artístico do Orfeão de Leça do Balio (Matosinhos) e Grupo Polifónico de Parada (Águas Santas - Maia).

Topo

eCommerce by CubeCart